Com que frequência você deve fazer sexo?

Do anal ao orgasmo, existe muita ansiedade em relação ao sexo. É comum a gente se perguntar: nossa vida sexual é normal? Nosso corpo é normal? Estamos fazendo sexo certo? E estamos fazendo o suficiente? A resposta para a maioria dessas perguntas é provavelmente um sonoro SIM, pois o espectro de experiências sexuais é variado e individual. No entanto, ter mais informações em relação a isso pode ser útil e tranquilizador. É por isso que decidimos responder à pergunta: com que frequência você deveria ter relações sexuais?

Na verdade, essa não é uma pergunta fácil de responder, pois existe um universo de fatores físicos, emocionais, mentais, biológicos e até mesmo socioculturais que contribuem para uma vida sexual saudável. Sexo não é uma experiência única para todas - e certamente não é um aspecto que permanece o mesmo ao longo de uma vida ou de um relacionamento. Flutuações de frequência e sentimento são comuns, independentemente de seu status de parceria ou orientação sexual. Estresse, preocupações com a saúde e os altos e baixos da vida podem afetar sua libido e seus relacionamentos.

Algumas pessoas fazem sexo com seus parceiros todos os dias, enquanto para outras duas ou três vezes por semana (ou mês! ou ano!). Para alguns, especialmente aqueles que não estão em um relacionamento, o sexo pode ser ainda menos frequente do que isso. Tom Murray,  terapeuta sexual diz: 

“Não existe um número mágico. No entanto, existe uma correlação positiva entre a frequência sexual e a satisfação com o relacionamento. Casais casados ​​tendem a fazer mais sexo do que solteiros.”

Embora haja evidências de que fazer sexo regularmente é bom para a sua fisiologia, fazer mais sexo do que você deseja pode não ser tão benéfico para o seu estado emocional. Quem descobriu isso foi um estudo publicado na revista Social Psychological and Personality Science, que examinou mais de 30.000 pessoas com mais de 40 anos e concluiu que cerca de uma vez por semana era o lugar feliz para a maioria das pessoas. Fazer sexo com mais frequência do que isso não estava associado a um maior sensação de bem-estar. Isso pode ser uma revelação em nossa cultura saturada de sexo. Ainda assim, sexo gera sexo, diz o teraputa Murray - desde que ambos os parceiros estejam a bordo: 

“Sexo é uma daquelas coisas que quando você tem mais, você quer mais. A frequência do sexo por si só pode não aumentar a intimidade emocional, mental ou física. No entanto, a comunicação envolvida contribui muito para esses tipos de intimidade, especialmente quando a comunicação ocorre fora do quarto.”

Também existe o fato de que os impulsos sexuais diferem enormemente de pessoa para pessoa. E embora a sociedade presumisse que todos tenham desejo por sexo, pessoas que se identificam como assexuadas (alguém sem desejo sexual, mas que pode ter desejo de conexão / relacionamento) ou semissexuais (alguém que só experimenta desejo sexual após uma forte conexão emocional com alguém) falam mais sobre suas experiências.

Embora as conversas com amigas ou imagens na mídia te façam sentir que não está tendo a quantidade certa de sexo, uma das coisas mais saudáveis ​​que você pode fazer pela sua vida sexual é não se comparar com os outros. 

Pense no desejo sexual e no contato como uma jornada em evolução, em vez de algo em que você se engaja porque sente que precisa seguir um determinado padrão. A quantidade de sexo que você deveria ter é exatamente a quantidade de sexo que você deseja. 

Isso pode parecer diferente de pessoa para pessoa, de temporada para temporada. Isso também se aplica a tipos de sexo - você não precisa ter uma relação sexual normal ou sexo oral para ter uma vida sexual saudável. Tenha em mente que realmente não deve existir nenhum "deveria" em sua vida sexual - além do fato de se sentir seguro e respeitado em situações sexuais e ser capaz de se comunicar com a outra parte envolvida.


Experimente nosso Gel Lube Moist & Feel, natural e compatível com preservativos.