Libido baixa: a flutuação natural do desejo feminino

Toda mulher já sentiu o desejo sexual diminuir em determinado momento da vida. Nossa libido não é uma constante, mas um gráfico constante com altos e baixos. Aprender a respeitar nossos momentos e fases é fundamental para construirmos uma relação saudável com nossa sexualidade.

TEXTO PUBLICADO ORIGINALMENTE NA LILIT

Mas a diminuição constante da libido - leia-se mais de um mês - sempre deve ser investigada com cuidado para ver se existe alguma causa por trás. Assim como a ansiedade sexual, a baixa de libido crônica é multifatorial. 

65.5% das mulheres e 70% dos homens já usaram um lubrificante. Antes de você descobrir quais são os melhores lubrificantes, é importante entender o básico de como eles funcionam e o que você precisa ter na hora H. 

libido-baixa-como-aumentar

 

NOSSOS MECANISMOS SOFISTICADOS

Outra constante, principalmente em relacionamentos de longo termo, é a disparidade de libido entre os parceiros. Segundo um estudo do JAMA, em relacionamentos heterossexuais, a mulher tem uma maior tendência a ter uma baixa de libido.

Isso significa que somos mais "difíceis"? Ao contrário. O mecanismo de desejo e orgasmo na mulher é mais sofisticado que o do homem. Somos os únicos seres capazes de ter orgasmos múltiplos. Temos o único órgão dedicado inteiramente ao prazer sexual: o clitóris

E como nossos ciclos menstruais, nosso desejo flutua naturalmente durante os anos. Mudanças na vida de uma mulher, como gravidez, menopausa e os períodos menstruais fazem parte da equação do nosso desejo sexual. 

NEM SEMPRE VOCÊ VAI QUERER TRANSAR

E tá tudo bem. Estamos atravessando uma das piores pandemias que a humanidade já presenciou. É perfeitamente normal seu desejo não estar lá em cima em meio a tantas perdas e conflitos. 

Precisamos, sim, nos dar um desconto e entender que não é sobre hormônios, falta de interesse e desejo. Estamos tentando conciliar uma carreira profissional, a criação dos nossos filhos, cuidar da casa minimamente e ainda dar atenção para nossos amigos. É claro que a vida sexual acaba ficando em segundo plano. 

E exigir de nós mesmas que tenhamos uma vida sexual de atleta, transando todo dia ou 4 vezes ou mais durante semana, é atestar mais uma opressão em nossas vidas. 

QUANDO A BAIXA DE LIBIDO MERECE UMA INVESTIGAÇÃO

Já entendemos que o desejo naturalmente flutua e é perfeitamente normal. Mas se o desejo fica permanentemente baixo por mais de um mês, é importante investigar as causas da baixa de libido continua. 

As causas são diversas:

  • Problemas no relacionamento
  • Estresse e burnout
  • Alguns antidepressivos
  • Excesso de álcool ou drogas
  • Problemas de saúde, como artrite, doenças neurológicas, diabetes, pressão alta, SOP, tiroide, câncer e doenças cardíacas

Quando o problema é recorrente, é importante entender que existe o Transtorno do desejo sexual hipoativo (TDSH). O transtorno se apresenta não só na falta de relações sexuais, como na ausência de fantasias e de masturbação

Estudos mostram que mulheres com uma baixa de testosterona podem apresentar TDSH - mas ainda não existem dados concretos se a testosterona pode ser o caminho de um tratamento de todos os casos de TDSH - principalmente quando existem outras comorbidades juntas, como a depressão e ansiedade.

SURGIU UM SINTOMA DE BAIXA DE LIBIDO CONTINUA? CONSULTE SEU MÉDICO.

 

✔️ Produto adicionado com sucesso.